Cuidar dos Pés significa saúde, prevenção, bem estar. Pretende-se promover saúde por meio de conhecimento sobre seus pés, como e porquê trata-los.

O que é?

PODOPROFILAXIA

Este metodo previne um grande número de problemas podológicos, como: unhas encravadas, infeccionadas, calosidades plantar, onicomicoses entre muitos outros.

1
O que é?

PODIATRIA

A Podiatria é a ciência na área da saúde, especializada na investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento das alterações que afectam o pé e as suas repercussões no organismo humano, sendo o enfermeiro podiatra o profissional de saúde devidamente habilitado para o tratamento das patologias do pé.

2
O que é?

LASERTERAPIA

O tratamento é feito por aplicações (sessões) do Laser utilizando-se uma terapiaque se chama Terapia Fotodinâmica. Esse tratamento é feito de forma multidisciplinar,ou seja, junto com o acompanhamento da Dermatologista ou outras especialidades médicas. O tempo de tratamento para ver o resultado final é o tempo de crescimento das unhas.

3
Clínica de Podiatria 

Tratamentos

Cuidar dos Pés é Essencial para Promover a Saúde e Prevenir Doenças.

"Unha Encravada" O tratamento para unha encravada, que indicamos ao paciente está aliado às medidas preventivas orientadas para a total eliminação dos fatores que promovem o encravamento das unhas, geralmente por manobras traumáticas, trazendo de volta a saúde das unhas e dedos em questão de dias. 

A unha encravada ocorre freqüentemente no primeiro dedo do pé (halux) e geralmente o paciente nos procura com uma dor muito grande quando se comprime a borda das unhas e ao redor dela se produz um tecido alto com aspecto de carne esponjosa bem avolumada e dolorida.

A causa mais comum corresponde a cortes incorretos, ou uso de calçados apertados com bicos afilados promovendo uma predisposição desta patologia, mas também existem outros fatores desencadeantes como: má formação, posturas de descanso como: dormir de barriga para cima tendo a pressão das cobertas nos dedos, manter-se sentado em cadeira, tocando o chão somente com as pontas dos dedos, excesso de transpiração promovendo aumento de peles ao redor das unhas, corte de unhas muito curtas submergindo-as nas pregas laterais dos dedos retardando seu crescimento ,impacto frontal do dedo ao calçar, traumas violentos como pisão, tropeção,ou caída de objetos pesados sobre os dedos, postura de dedo em gatilho. Estas são as causas mais comuns que evoluem para a inflamação e grande sensibilidade na região afetada muitas vezes ao caminhar, mas em outras ocasiões a dor persiste mesmo em repouso.

O tratamento é simples e consiste na retirada do fragmento que penetrou na pele em seguida o paciente fará um curativo onde provavelmente terá a recuperação rápida dos tecidos afetados.

"Unha com Fungo" Os fungos que provocam a micose de unha são habitualmente adquiridos no ambiente, principalmente em áreas úmidas e quentes. Onicomicose ou tinea unguium, conhecida popularmente como micose de unha, é o nome dado à infecção da unha causada por fungos. A onicomicose é uma infecção comum que acomete cerca de 10% da população adulta e 20% dos idosos. Seus sintomas costumam ser mais de origem estética do que clínica, sendo o escurecimento e o espessamento da unha os sinais mais comuns. 

Neste texto vamos abordar os seguintes pontos sobre a micose de unha (onicomicose):

O QUE É A ONICOMICOSE

A onicomicose é uma infecção da unha dos pés ou das mãos causada por fungos. As infecções fúngicas das unhas são geralmente causadas por um fungo que pertence a um grupo denominado dermatófitos, que também pode causar infecções nos pelos do corpo e na pele, como no caso da frieira (pé de atleta). Outro grupo de fungos que também pode causar micose de unha são as leveduras. Em geral, as leveduras causam onicomicose nas mãos e os dermatófitos provocam onicomicose nas unhas dos pés.

"Unha Envelhecida" Além do aspecto envelhecido, as unhas começam a apresentar estrias. "Os riscos longitudinais paralelos, popularmente conhecido como estrias, é outro sinal comum em unhas envelhecidas e tendem a surgir nas unhas das mãos. Quando isso acontece, as unhas chegam a quebrar na ponta, enroscando em objetos, roupas e até mesmo nos cabelos", avaliou. Segundo a médica, para tratar esse tipo de unha, o ideal é consultar um dermatologista que irá avaliá-las e indicar o tratamento correto. "Um polimento adequado das unhas e o uso de produtos fortalecedores também ajudam a amenizar o problema", disse. "Além disso, uma alimentação equilibrada, rica em vitaminas, fibras e proteínas ajuda a melhorar a saúde de todo o organismo. Isso será refletido na pele e em suas extensões, como unhas e cabelo", complementou.

Popularmente conhecida como "olho-de-peixe", a verruga plantar se apresenta como um espessamento e elevação da pele dos pés, com uma região amarelada e um ou mais pontos negros centrais. É causada pelo vírus do papiloma humano HPV e deve ser tratada com um dermatologista e também com podólogos, pois frequentemente provoca dores ou incômodo ao caminhar. Devido a sua natureza infecciosa, lesões da pele podem permitir a disseminação para outras pessoas ou para outros locais no corpo da mesma pessoa.

É um quadro que pode ser decorrente de diversas complicações. Quando se manifesta é devido ao excesso de queratina, um tipo de proteína. Com isto ocorre endurecimento da pele associado ou não a outras manifestações sistêmicas. A hiperqueratose palmo-plantar epidermolítica é uma das mais frequentes. As manifestações são, por outro lado, bem variadas. Devido a esta variabilidade é ainda um pouco mal compreendida. Atinge regiões específicas e pode ser manifestação de alguma outra doença ou apenas devido à ligação genética.

O mecanismo que leva à produção excessiva de queratina ainda é bem pouco compreendido e há discordância entre autores. Sabe-se que pode ser decorrente de diversas manifestações clínicas. Com relação à morfologia da disfunção, nota-se que é focal, difusa e punctata. Pode ser algo restrito às regiões palmo-plantares ou ainda se espalhar por locais como joelhos e cotovelos. O curso pode ser tanto estável quanto progressivo, agravando-se com o chegar de uma idade mais avançada.

As manifestações podem ter início já nas primeiras semanas de vida e a grande maioria tem padrões de herança autossômica dominante. Apesar de não se ter muitos detalhes ainda sobre tal complicação é preciso uma avaliação médica diante dos sintomas para o monitoramento do organismo.

Esteticamente, é horrível. Este mal de calcanhares rachados atinge principalmente às mulheres e, em um estágio avançado, pode até ser doloroso. Denotam de falta de atenção e de cuidados com os pés ou pela falta de hidratação.

Medicamente, calcanhares rachados são conhecidos como fissuras. As fissuras são feridas regulares de corte linear e afetam principalmente o nível de superfície, que compreende a epiderme. Às vezes, pode ficar profundamente na derme, que é quando tornam-se dolorosas. A pressão excessiva sobre a parte traseira dos pés fazem-nos querer expandir – se para os lados. Como a pele envolvendo as laterais dos pés está seca, ocorrem as rachaduras. Calcanhares secos e rachados também indicam falta de zinco e deficiência de ácidos ômega-3 gordos.

Apesar das fissuras na pele poderem surgir em qualquer parte do corpo, o mais comum é na borda do calcanhar. A pele seca ou xerose, é uma das causas mais comuns que levam à calcanhares rachados. A outra razão chave é que a pele está espessa, ou há calos ao redor da borda do calcanhar. A maioria dos problemas nos pés surgem devido à negligência e descuido, mas podem ser facilmente evitáveis.

Calos e calosidades são espessamentos irritantes na pele e às vezes dolorosos que se formam com o atrito da pele com uma áreas de pressão excessiva.

Sintomas e sinais de calos e calosidades incluem:

Uma região espessa, e pele áspera;Ranhuras na pele;Área de pele escamosa e seca;Dor ou sensibilidade da área afetada.Pessoas com pele frágil ou má circulação nos pés (incluindo muitas pessoas com diabetes ou doença arterial periférica) deverão consultar o seu profissional de saúde assim que calos ou calosidades começarem a desenvolver.

O que são calos e calosidades?

O termo médico para o espessamento da pele que forma calos e calosidades é hiperqueratose (plural = hiper queratoses). Um calo se refere a uma área mais difusa, achatada de pele grossa, enquanto a calosidade é uma área de espessura, localizada que geralmente tem um popular, forma cónica ou circular. Calos, também têm um aspecto seco, ceroso, ou aparência translúcida. Calos e calosidades ocorrer em partes dos pés e às vezes os dedos. Calos são muitas vezes dolorosos, mesmo quando eles são pequenos.

Os locais mais comuns para os calos são:

Na parte inferior do pé (único), sobre o arco metatársico (a “bola” do pé);Do lado de fora do quinto (pequeno ou “rosado”) do dedo do pé, em que se esfrega de encontro ao sapato;Entre o quarto e quinto dedos. Ao contrário de outros calos que são firmes e cor de carne, ,estes ficam entre os dedos dos pés e são muitas vezes esbranquiçados e opacos; às vezes são chamados de “calos moles” (Molles Heloma), em contraste com as mais comuns “calos duros” (durums Heloma) encontrados em outros locais.

O Diabetes Melito é a principal causa de amputações não-traumáticas nos membros inferiores. As úlceras e infecções nos pés estão constantemente presentes em indivíduos diabéticos. A alta incidência desses distúrbios está relacionada principalmente à neuropatia diabética, biomecânica anormal dos pés, problemas na circulação e má cicatrização de feridas.

A neuropatia diabética afeta 50% dos indivíduos com diabetes tipo 1 ou 2 de longa duração e consiste nos danos e perdas de fibras nervosas (mielinizadas ou não) devido à hiperglicemia. Essas alterações resultam em perda sensorial, sensação de dormência, formigamento, incomodo agudo, ou queimação, dor e perda de propriocepção e ocorrem principalmente nos membros inferiores. Por isso muitas vezes um individuo diabético sofre lesões nos pés sem perceber (devido a perda sensorial e de propriocepção) e estas acabam se agravando. Além disso, a neuropatia autonômica, um tipo de neuropatia que afeta vários sistemas do organismos, causa alterações no sistema motor, dificultando a mobilidade e aumentando os riscos de quedas e conquentes lesões.

Outra complicação que afeta os pés e ajuda o desenvolvimento das lesões e infecções é o comprometimento da circulação frequente no diabético, que acaba dificultando a cicatrização; e também a deficiência no sistema imune e na função fagocitória, ocasionadas pela hiperglicemia, que atrapalha na resposta imunológica contra infecções.

Diante disso observa-se a importância dos cuidados com os pés. É preciso estar sempre atento ao surgimento de qualquer ferida, não usar sapatos apertados e manter sempre os pés limpos e bem cuidados.

1. A pessoa com pé diabético tem sintomas como: formigamentos; perda da sensibilidade local; dores; queimação nos pés e nas pernas; sensação de agulhadas; dormência; além de fraqueza nas pernas. Tais sintomas podem piorar à noite, ao deitar. Normalmente a pessoa só se dá conta quando está num estágio avançado e quase sempre com uma ferida, ou uma infecção, o que torna o tratamento mais difícil devido aos problemas de circulação.

2. Os sintomas são mais frequentes após alguns com o diabetes mal controlado. Muitas pessoas passam a apresentar problemas de diminuição de circulação arterial e de sensibilidade em pés e pernas.

3. A prevenção é a maneira mais eficaz de evitar a complicação. A medida principal é manter os níveis da glicemia controlados; exame visual dos pés, diário; e avaliação médica periódica.

4. Pacientes com diabetes tipo 1 e tipo 2 devem passar, regularmente, por uma avaliação dos pés.

5. O paciente deve examinar os pés diariamente em um lugar bem iluminado. Quem não tiver condições de fazê-lo, precisa pedir a ajuda de alguém. Deve-se verificar a existência de frieiras; cortes; calos; rachaduras; feridas ou alterações de cor. Uma dica é usar um espelho para se ter uma visão completa. Nas consultas, deve-se pedir ao médico que examine os pés. O paciente deve avisar de imediato o médico sobre eventuais alterações.

6. É preciso manter os pés sempre limpos, e usar sempre água morna, e nunca quente, para evitar queimaduras. A toalha deve ser macia. É melhor não esfregar a pele. Mantenha a pele hidratada, mas sem passar creme entre os dedos ou ao redor das unhas.

7. Use meias sem costura. O tecido deve ser algodão ou lã. Evitar sintéticos, como nylon.

8. Antes de cortar as unhas, o paciente precisa lavá-las e secá-las bem. Para cortar, usar um alicate apropriado, ou uma tesoura de ponta arredondada. O corte deve ser quadrado, com as laterais levemente arredondadas, e sem tirar a cutícula. Recomenda-se evitar idas a manicures ou pedicures, dando preferência a um profissional treinado, o qual deve ser avisado do diabetes. O ideal é não cortar os calos, nem usar abrasivos. É melhor conversar com o médico sobre a possível causa do aparecimento dos calos.

9. É melhor que os pés estejam sempre protegidos. Inclusive na praia e na piscina.

10. Os calçados ideais são os fechados, macios, confortáveis e com solados rígidos, que ofereçam firmeza. Antes de adquiri-los, é importante olhar com atenção para ver se há deformação. As mulheres devem dar preferência a saltos quadrados, que tenham, no máximo, 3 cm de altura.

É melhor evitar sapatos apertados, duros, de plástico, de coro sintético, com ponta fina, saltos muito altos e sandálias que deixam os pés desprotegidos. Além disso, recomenda-se a não utilização de calçados novos, por mais de uma hora por dia, até que estejam macios.

A terapia fotodinâmica é um tratamento que utiliza a luz, de laser ou LED, para ativar compostos de medicamentos e intensificar sua atuação de eliminar microorganismos como fungos e bactérias. Essa técnica começou a ser usada no tratamento de tumores de pele, mas sua utilização expandiu e, hoje, é utilizada em tratamentos de acne, rejuvenescimento, onicomicose, entre outras doenças.

O procedimento para tratar a micose de unha consiste na higienização e lixamento da região afetada, aplicação do corante azul de metileno, exposição ao laser terapêutico vermelho ou ao LED para aquecer a área. Assim, o medicamento é ativado, matando os microorganismos presentes na unha.

A Terapia Fotodinâmica é indolor, o laser não apresenta perigo de queimadura ou desconforto, pois a potência é baixa. Para que o tratamento seja eficaz é preciso fazer sessões semanais de um a três meses. Em casos em que a micose afeta a raiz da unha ou já está em nível avançado o tratamento é mais demorado e a cura mais difícil de ser alcançada.

Além de combater fungos e bactérias, a terapia fotodinâmica também traz outros benefícios, já que, tem alto poder de cicatrização, regeneração celular e antiflamatório, diminuindo a dor de unhas inflamadas ou infeccionadas, o inchaço e incomodo.

Pós Tratamento da Onicomicose

Depois que o tratamento for finalizado é importante tomar diversas medidas para evitar novo contágio de fungos ou leveduras. Algumas dicas de prevenção são: usar sempre meias limpas, não andar descalço em pisos úmidos e molhados, secar bem os pés depois do banho, não usar calçados fechados de outras pessoas e usar tesouras e alicates esterilizados para fazer as unhas.

 Deformidades na Articulação

Os prejuízos causados pelo uso excessivo ou inadequado do salto alto se devem ao fato de que o salto transfere todo o peso do corpo da parte de trás do pé, conhecida como retropé, para a frente. “E aí a pessoa começa a desenvolver deformidades nos dedos. A maioria das pessoas que usam salto muito alto tem calosidades nos dedos dos pés e começa a fazer deformidades na articulação do primeiro dedo, o popular joanete. Muitas vezes, o joanete tem também como causa o uso de sapatos de bico fino, apertados e de salto alto”. Veja mais Clique Aqui

Deformação do pé

IMPORTANTE SABER

DOENÇAS CRÔNICAS

O envelhecimento e as doenças crônicas como o diabetes podem levar a diversos problemas nos pés. A Podiatria Clínica atua na prevenção, detecção precoce, tratamento e reabilitação dos pacientes com diversas doenças.

TRATAMOS

Tratamos calos e calosidades, verrugas plantares, unhas encravadas, fissuras de calcanhar, pés de idosos, pés de pacientes diabéticos, mas principalmente visamos a prevenção, por isso agende sua consulta.

Você sabia?

Você sabia que o dedão é fundamental para o corpo se manter estável durante o andar? Isso mesmo, ele é o dedo que recebe maior parte da carga e ajuda a manter o equilíbrio. Devido a isso, também é um dos dedos mais suscetíveis à ocorrência de dores. Os possíveis diagnósticos relacionados à dor no dedão têm ligaçãocom casos de hálux valgo (joanete), hálux rígido, sesamoiditeou unha encravada.

Leuconíquia

Na imensa maioria dos casos, as manchas brancas na unha surgem por pequenos traumas, que podem incluir mordidas, prender o dedo na porta ou excesso de pressão na unha causada pela manicure. Em geral, a lesão ocorre na matriz da unha, local onde ela se forma. Em muitos casos, porém, as manchas brancas na unha surgem devido ao uso excessivo de esmalte e uso de esmaltes velhos/vencidos.

Conheça um pouco da Estrutura

CLÍNICA CUIDAR DOS PÉS

Cuidar dos pés promove bem estar e qualidade de vida. Tratamos calos e calosidades, verrugas plantares, unhas encravadas, fissuras de calcanhar, pés de idosos, pés de pacientes diabéticos, mas principalmente visamos a prevenção, por isso agende sua consulta.

Agende seu Atendimento

Procure sempre um podiatra para avaliar e tratar seus pés! 
Agende sua consulta na Clínica Cuidar dos Pés

 ENDEREÇO

Rua Dr. Joaquim Inácio Silveira da Motta, 604 - Sala 04

e-mail

contato@clinicacuidardospes.com.br

 (41)3296-6435

CONTATO

HORÁRIO ATENDIMENTO

Segunda a Sexta-Feira das 9h às 18h
Sábados das 9h às 13h30

nos contate

(41) 98780-0132 | 98407-6005

Endereço

Rua Dr. Joaquim Inácio Silveira da Motta, 604 - Sala 04
Guabirotuba - Curitiba - PR

formas de pagamento

Aceitamos Cartões debto e Crédito outras formas de pagamento por favor consultar a clínica.

importante

Video sobre deformação nos pés para quem usa salto 
Clique Aqui e Confira! - Facebook Clínica